5 de setembro de 2021 Análise de Ações com Planilhas Google

Análise de Ações com Planilhas Google

O Planilhas Google tem buscado seu espaço frente ao concorrente Microsoft Excel, que domina o mercado. Embora o Excel seja uma ferramenta consolidada e robusta, para tentar aumentar sua parcela de mercado o Planilhas Google lança mão de soluções inovadoras.

Uma delas é a possibilidade de obter valores de ações e moedas em uma determinada data. Isso é especialmente importante para o mercado de ações, pois permite uma análise de evolução e a identificação de ações em queda ou em alta.

A função que permite essa análise chama-se GOOGLEFINANCE.

Função GOOGLEFINANCE do Planilhas Google

Sintaxe: GOOGLEFINANCE(codigo_da_ação; [atributo]; [data_inicial]; [data_final|numero_dias]; [intervalo])

  • codigo_da_acao: o código da ação referente ao título em questão. Para retornar resultados precisos e evitar discrepâncias, o uso dos dois códigos é obrigatório: o da bolsa de valores e o da ação. Por exemplo, use “BVMF:PETR4” em vez de “PETR4”.
    • Se o código da bolsa de valores não for especificado, GOOGLEFINANCE escolherá uma para você.
  • atributo [OPCIONAL, por padrão, “preço”]: o atributo obrigatório quando uma data é especificada e para busca no codigo_da_acao no Google Finance. Veja mais abaixo quais são os valores válidos para este campo.
  • data_de_inicio – [ OPCIONAL ] – A data de início ao buscar dados históricos.
    • Se a data_de_inicio for especificada, mas data_de_termino|numero_de_dias não, somente os dados de um único dia serão retornados.
  • data_de_termino|numero_de_dias – [ OPCIONAL ] – A data de término ao buscar dados históricos ou o número de dias a partir de data_de_inicio sobre os quais retornar dados.
  • intervalo – [ OPCIONAL ] – A frequência de dados retornados. Pode ser “DAILY” (diária) ou “WEEKLY” (semanal).
    • intervalo pode ser especificado como 1 ou 7. Outros valores numéricos não são permitidos.

Para dados em tempo real, o valor de atributo é um dos seguintes:

  • "price": a cotação de preços em tempo real, com atraso de até 20 minutos
  • "priceopen": preço no início do pregão
  • "high": Preço da alta no dia atual.
  • "low": Preço da baixa no dia atual.
  • "volume": O volume de negociações do dia atual.
  • "marketcap": O valor de mercado das ações.
  • "tradetime": o horário da última negociação
  • "datadelay": o tempo de atraso dos dados em tempo real
  • "volumeavg": o volume médio diário de negociações
  • "pe": A relação preço/lucro.
  • "eps": Os ganhos por ação.
  • "high52": Preço da alta em 52 semanas.
  • "low52": Preço da baixa em 52 semanas.
  • "change": A alteração de preço desde o fechamento do pregão anterior.
  • "beta": O valor do beta.
  • "changepct": A variação percentual de preço desde o pregão anterior.
  • "closeyest": Preço de fechamento do dia anterior.
  • "shares": O número de ações em circulação.
  • "currency": a moeda em que o preço do título é fixado. As moedas não têm janelas de negociação, por isso priceopenlowhigh e volume não serão retornados com esse argumento.

Veja um exemplo de uso dos atributos de tempo real com a ação da Petrobras (BVMF:PETR4):

Para dados históricos, o valor de atributo é um dos seguintes:

  • "open": O preço de abertura nas datas especificadas.
  • "close": O preço de fechamento nas datas especificadas.
  • "high": O preço da alta nas datas especificadas.
  • "low": O preço da baixa nas datas especificadas.
  • "volume": O volume nas datas especificadas.
  • "all": Todas as alternativas acima.

Veja um exemplo de uso dos atributos históricos com a ação da Petrobras (BVMF:PETR4):

Não é o foco deste artigo, mas para registro e informação, para dados de fundos mútuos, o valor de atributo é um dos seguintes:

  • "closeyest": Preço de fechamento do dia anterior.
  • "date": A data em que o valor patrimonial líquido foi informado.
  • "returnytd": Retorno acumulado no ano.
  • "netassets": Os ativos líquidos.
  • "change": A alteração informada mais recentemente sobre o valor patrimonial líquido e aquela imediatamente anterior.
  • "changepct": A variação percentual sobre o valor patrimonial líquido.
  • "yieldpct": O rendimento da distribuição, a soma das distribuições de renda dos últimos 12 meses (dividendos de ações e pagamentos de juros sobre renda fixa) e ganhos de valor patrimonial líquido divididos pelo número do valor patrimonial líquido do mês anterior.
  • "returnday": Retorno total de 1 dia.
  • "return1": Retorno total de 1 semana.
  • "return4": Retorno total de 4 semanas.
  • "return13": Retorno total de 13 semanas.
  • "return52": Retorno total de 52 semanas (anual).
  • "return156": Retorno total de 156 semanas (três anos).
  • "return260": Retorno total de 260 semanas (cinco anos).
  • "incomedividend": O volume de distribuição de dividendos mais recente.
  • "incomedividenddate": A data da distribuição de dividendos mais recente.
  • "capitalgain": O volume de distribuição do ganho de capital mais recente.
  • "morningstarrating": Classificação por “estrelas” da Morningstar.
  • "expenseratio": O coeficiente de despesas do fundo.

Tendências de Preços da Ações com SPARKLINE

Você pode gerar tendências de preços das ações usando a função SPARKLINE. Essa função vai gerar um minigráfico útil para demonstrar altas e quedas. Veja esse exemplo de uso:

Você pode encontrar mais informações na ajuda do Google sobre a função GOOGLEFINANCE.

Algumas Planilhas para Controle de Ações e Investimentos

Classificado como:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *